quarta-feira, fevereiro 29


Cirurgia escolhida: Sleeve Gástrico ou Gastrectomia vertical.

38

Segue video ilustrativo:
 

Para prover melhores chances de recuperação, menores incisões, conforto para os pacientes e recuperação mais rápida relacionada à anestesia, a gastrectomia vertical é, atualmente, é a técnica de cirurgia bariátrica e metabólica mais segura e com o índice de mortalidade próximo a zero. O procedimento é irreversível e reduz em dois terços o tamanho do estômago, ou seja, se o órgão normal tem cerca de dois litros e, após a cirurgia, sua capacidade fica em torno de 200 ml a 300 ml. Apesar de o fundo do estômago ser retirado, a técnica mantém todas as suas conexões nervosas originais deixando-o com aspecto tubular, que segue do esôfago ao duodeno. 
Segundo o cirurgião do aparelho digestivo do Hospital 9 de Julho, Dr. Almino Cardoso Ramos, apesar do caminho seguido pelos alimentos não ser alterado, o mecanismo de saciedade é otimizado, pois a cirurgia provoca alterações no sistema neuro-hormonal. "Sem o fundo do estômago, não há produção de grelina, o hormônio responsável pela fome. Dessa forma, o paciente sente-se mais saciado e altera o seu hábito alimentar, com o aumento do intervalo entre as refeições", explica. 
Um dos benefícios dessa cirurgia é que não há desvio intestinal, impedindo falhas na absorção de alimentos de modo que o paciente não necessita de suplementação alimentar para o resto da vida, como ocorria com procedimentos mais antigos. "Não devemos aceitar os efeitos negativos da cirurgia bariátrica como se fossem normais", afirma Dr. Almino. As vantagens da gastrectomia vertical é que os pacientes ficam menos tempo internados - cerca de dois dias -, e a dieta não tem tantas restrições. 
O médico explica ainda que a cirurgia bariátrica não deve ser o primeiro tratamento da obesidade. "É importante que os pacientes saibam que a cirurgia é uma solução que vem depois de vários tratamentos para readequação do peso e que, para realizá-la, é preciso comprovar um histórico de pelo menos dois anos de obesidade mórbida", esclarece. 
Para descobrir quando a intervenção cirúrgica é necessária, o principal indicador é o IMC - Índice de Massa Corporal do paciente, que corresponde ao peso em quilogramas dividido pela altura, em metros, elevada ao quadrado. Se o resultado dessa conta for maior que 35, associado às comorbidades, há recomendação para o procedimento. "Cada caso deve ser avaliado individualmente para definição da melhor técnica cirúrgica. A preparação para a cirurgia pode levar de três a seis meses para o paciente perder peso, fazer fisioterapia e controlar a diabetes e a hipertensão. Isso, além de auxiliar na relação entre médico e paciente, reduz o risco da operação, a ponto de torná-la extremamente segura", comenta o Dr. Almino. 
Perda de peso deve ser gradual para não sobrecarregar o organismo - Com a cirurgia bariátrica, o objetivo é que o paciente perca peso de forma gradual, ao longo de um ano e meio a dois anos depois da cirurgia. Por isso, a cada três meses é feita uma "bateria" de exames para acompanhar possíveis doenças sanguíneas, como anemia, por exemplo. "Em termos de adaptação, a capacidade do estômago vai até o segundo ano depois da cirurgia. Se, nesse tempo, não houver ganho de peso, provavelmente isso não ocorra mais tarde. "É preciso que haja conscientização e monitoramento, para que o paciente não volte a engordar", alerta o médico. 
Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica - SBCBM, 10% dos pacientes começam a engordar novamente depois de três anos. "Isso não é somente uma cirurgia, mas um tratamento, que envolve acompanhamento nutricional e atividade física. O objetivo não é tão somente a perda de peso, mas o tratamento das doenças relacionadas", conclui. Com a cirurgia é possível perder, em média, de 30% a 40% do excesso do peso no primeiro ano e, o restante, nos anos seguintes. Além disso, na técnica mais tradicional, os obesos que passam por uma cirurgia bariátrica necessitam de orientação nutricional permanente para suplementar a dieta e evitar casos de desnutrição. 
O apoio psicológico é fundamental para tratar a causa - Fatores psicológicos relacionados com a vida moderna fazem com que as pessoas tenham menos tempo para praticar atividades físicas. Com isso, muita gente acaba "descarregando" suas preocupações e tristezas comendo demais. O papel do psicólogo é extremamente importante, pois as pessoas com alto grau de obesidade compartilham de alguns fatores sócio-emocionais. De acordo com o histórico do paciente, o profissional consegue avaliar se o indivíduo está apto emocionalmente para a cirurgia e auxiliá-lo quanto à compreensão de todos os aspectos decorrentes do pré e pós-cirurgico. É importante ressaltar que o apoio psicológico também evita o surgimento de outras doenças como anemia, desnutrição, anorexia, bulimia e desnutrição, e trabalha o mecanismo da compensação: em que a falta de comida pode gerar outras compulsões como, por exemplo, alcoolismo, consumismo, uso e abuso de drogas, entre outros. 
Mudança de parâmetros
Os padrões internacionais para a realização do procedimento cirúrgico foram estabelecidos por meio de consenso em 1991, nos EUA e, nos últimos congressos, já vêm sendo discutido sua revisão. A idéia é diminuir os critérios para a intervenção cirúrgica na rede pública. Atualmente a cirurgia bariátrica só é aprovada em pessoas com o IMC acima de 35 com comorbidades, mas há discussões considerando baixar esse índice, visando basicamente o tratamento da diabetes, pois já há comprovação de que a evolução é boa, com recuperação em torno de 85 a 90%. 
Tipos de procedimentos e segurança na anestesia - Desenvolvidas em 1952, as cirurgias bariátricas e metabólicas permitem resgatar a qualidade e dar mais tempo de vida às pessoas, promovendo o controle adequado do peso e que a saúde da pessoa seja restabelecida, principalmente com a melhora das patologias associadas à obesidade como hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus, dislipidemia (colesterol e triglicerídeos alterados) e osteoartrose. 
Os procedimentos podem ser limitantes da capacidade gástrica ou que interferem na digestão ou, ainda, uma combinação de ambas as técnicas. Em termos de controle e resolução de comorbidades, a cirurgia bariátrica reduz o diabetes (entre 85% e 90%), pressão alta (entre 70% e 80%), apnéia do sono (80% e 85%), dislipidemia (90%) e problemas ortopédicos (70%).  
As técnicas disabsortivas causam uma absorção incompleta do alimento como o desvio bilio-pancreático, com ou sem derivação duodenal. Os procedimentos mais conhecidos são o balão intragástrico, caracterizado pela colocação, por meio de endoscopia, de uma prótese no interior do estômago, diminuindo a capacidade de ingestão do paciente, e a gastroplastia com derivação em Y de Roux (Cirugia de Fobi Capella), considerado o procedimento padrão ouro para cirurgia bariátrica no Brasil, segundo a SBCBM. 
Com relação do tipo, há a cirurgia convencional, mais conhecida como cirurgia aberta, e a fechada, ou seja, por laparoscopia. No primeiro caso há mais dor no pós-cirúrgico, a incisão é maior e há um alto índice de hérnia na incisão. Já a cirurgia laparoscópica é totalmente segura. Em função das pequenas incisões, a dor pós-operatório é bem menor e a recuperação do paciente muito mais rápida, possibilitando seu retorno às atividades rotineiras em curto espaço de tempo. A diferença determinante dessas cirurgias é que o custo da convencional é inferior à laparoscópica.
Um fator que vem modificando a segurança dos procedimentos é a anestesia. Segundo o Dr. Almino Ramos, atualmente ela é mais segura e rápida do que há vinte anos. "Hoje, temos no mercado drogas de recuperação, que fazem com que o paciente, oito horas após a cirurgia, já possa andar e se movimentar", explica. 
Indicações para cirurgia
- comprovar que não é usuário de drogas ou alcoolismo;  
- laudo psicológico ou psiquiátrico atestando que está preparado para submeter-se a uma cirurgia; 
- tratamento multidisciplinar, que envolve cirurgião, endocrinologista, nutricionista e psicólogo; 
- o monitoramente é feito em centros de excelência, caso do Hospital 9 de Julho, no qual o cirurgião, juntamente com o endocrinologista, decide sobre o procedimento utilizado e sua necessidade;  
- se o psicólogo achar que há indicação, a pessoa é encaminhada por um psiquiatra, que atesta alguma informação que não tenha ficado explícita.


Fonte: RMA
Autor: Imprensa
Revisão e Edição: André Lacasi


38 comentários:

Érika ☼ A vida é feita de escolhas ☼ disse...

"Perda de peso deve ser gradual para não sobrecarregar o organismo - Com a cirurgia bariátrica, o objetivo é que o paciente perca peso de forma gradual, ao longo de um ano e meio a dois anos depois da cirurgia."

Muitas meninas criticam a cirurgia por acharem um processo invasivo, mas muitas fazem dietas restritivas e eliminam muito peso em pouco tempo. Aí, o organismo dá aquele efeito rebote e "ganham" tudo novamente.

Destaquei a frase do texto acima, pois acho muito importante que o processo de emagrecimento seja gradual. Assim não confundimos nosso organismo e nem o agredimos, independente do método.

Faço fé que tudo dará certo!

Sucesso!!!

---------------- ☼ Érika ☼ ---------------
transformandogorduraemenergia.blogspot.com

Carla Cristina disse...

Acho super importante o ser bem gradual, tive a experiencia nestes 01 ano e 04 meses de emagrecimento em comparaçõea a outros de forma rapida lá na clinica e com certeza hj estou bem melhor em termos de não reengordar em tempo minimo, fazer muitas loucuras no incio sobrecarrega o organismo.
Bjossssssssss

LU disse...

OI Ju!!! Post bem esclarecedor, mesmo eu que não vou fazer a bariátrica sempre tive curiosidade de saber como funciona, eu conheço pelo menos umas 20 pessoas que fizeram mas nunca tive coragem de perguntar!Acho constrangedor tem pessoas que não se sentem a vontade falando sobre isso.
bjus

JóiJói disse...

Adorei o post!
Muito bom as pessoas saberem mais do sleeve...o povo tende a torcir o nariz pra ela! rs

Beijo.

Isac Aires disse...

ótimo post, super detalhado, precisamos de boas informações sempre, bj

Rose C. disse...

Juliane

Excelente post, muita informação necessária. são tantos tipos de cirurgia de redução do estomago. nem sei a minha é essa mais moderna. Mas o estomago foi cortado e a técnica é a fobi capela por vídeo , sem anel. beijos

Eryka (ESTOU QUASE LÁ) disse...

Juliane, amei seu blog o mais explicativo de todos sobre o assunto, estou como você na batalha pela gastro, também tive a bactéria pylori estou me tratando data provavel da cirurgia 6 de agosto.

Anônimo disse...

Gostaria de saber o valo desta cirurgia?

Anônimo disse...

gostaria de saber de vc qtos kilosvc perdeu??? fez essa cirugia e qdo perdeu em dois meses??? e qdo esta agora°???obrigada querida.

Unknown disse...

Qual o valor de uma cirurgia de sleeve gástrico???

Unknown disse...

Qual o valor de uma cirurgia de sleeve gástrico???

Juliane disse...

Sinceramente eu não sei pois fiz a minha pelo convenio. Porém na época ( 1 ano atraz) custava 30 mil por vídeo e 15 mil aberta. Qualquer dúvida pode entrar em contato comigo por e-mail: julianemlourenco@gmail.com

Simara disse...

Olá Juliane, tudo bem? Gostei muito da matéria. Gostaria de saber se vc se arrependeu de ter feito a bypass? A minha cirurgia vai ser na proxima segunda, optei pela sleeve mas agora que está chegando, estou querendo mudar... meu peso é 100,7 e tenho 1,61, o que vc acha?
Obrigada

Anônimo disse...

Boa tarde,
Me chamo Aline, sou de Belém do pará, e to com 2 dias de operada, fiz a sleeve, mas até agora só sinto arrependimento

Lara disse...

Gostaria de saber se a dor depois da cirur de Sleeve é normal? Uma amiga operou ontem e sente muita dor q não passou nem com morfina, diz ser umas pontadas no peito e por todo barriga. Será q são gases? No outro dia já toma banha e levanta? Então as dores diminuem? Obrigada

Juliane disse...

Oi Lara!!!

Eu acabei fazendo um bypass gastrico. Não sei quanto a Sleeve, mas no meu bypass eu senti dores tremendas no abdomen. Estas dores que senti também não passavam com morfina e eram ocasionadas pelos gases. A chave do sucesso é se movimentar para elimina-los. Por incrivel que pareça caminhar é o melhor remédio. Esta dor "dos gases" para mim se estenderam por 15 dias e após passou. Qualquer dúvida estarei a disposição...

Anônimo disse...

BOA TARDE A TODOS.
MEU PESO É DE 104KLS E MINHA ALTURA É DE 1.90MTS...GOSTARIA DE FAZER O SLEEVE POR UM UNICO MOTIVO, TUDO QUE COMO, MESMO POUCO...EU ME SINTO ESTUFADO.....NESSE PESO EU PODERIA FAZER? QUAL OS VALORES?

GRATO.

gerlusia lima disse...

Oi...sou g.a fiz a bariatrica por meio da sleeve...so estou com 8 dias de.operada e estou me sentindo muit bem...minha cirurgia foi realizada em belem do parA em 16 de novembro e estou tranquila e segura que vou alcancar a minha meta de emagrecer com saude...

gerlusia lima disse...

Oi...sou g.a fiz a bariatrica por meio da sleeve...so estou com 8 dias de.operada e estou me sentindo muit bem...minha cirurgia foi realizada em belem do parA em 16 de novembro e estou tranquila e segura que vou alcancar a minha meta de emagrecer com saude...

Anônimo disse...

oi Ju! vc não fez a seleeve?

Odileia da Silva Rosa disse...

Oi gente, Fiz a gastrectomia vertical no dia 06/12/2012, estou me sentindo ótima. Não senti nada. Só tomo os medicamentos que são obrigatórios, pois não senti nada. Operei em Volta REdonda/RJ, a equipe médica é ótima. Estou muito satisfeita.

Anônimo disse...

Olá, já havia passado por aqui pra ler os posts relativos a cirurgia de reduçao. Pois bem, realizei a minha no ultimo dia 08/01/2013. E acreditem, duas horas depois de acordar da cirurgia eu estava caminhando pelos corredores...justamente recomendado pelas enfermeiras para não ter dores com gases.
Fiquei apenas dia 08 e 09 internado...no dia 09 a noite recebi alta...
Não senti dor após acordar da cirurgia e nem nos dis que se seguiram..é incrível..e fantástico...pois não se sente fome e nem sede..
Um aviso aos curiosos...após o procedimento se passa 24h sem beber liquido ou comer ...apenas no soro...e é tranquilo..pois vc nao sente nada...só sono...rs
Com relaçao ao Jejum, é feito a partir das 22h que antecede o procedimento..ou seja...jejum de 8horas...claro que nao dá pra comer uma feijoada antes disso..mas é pra pessoal ter uma ideia..
Só digo uma coisa..quem está pensando em operar por videolaparoscopia...e fizer a SVG (Sleeve Vertical Gastrectomy) pode ir de olho fechado...vc vai se repetir.."porque eu não fiz antes.."
Cinco dias de operado e 8KG OFF :D pensa no ânimo de ver os quilos indo embora e não sentir fome...é muito felicidade...
um abraço e sucesso pra todos os futuros operados..

realizei a minha em Floripa..com o melhor cirurgião do estado Dr. Tiago Onzi (Ultralitho Centro Médico)

Anônimo disse...

Pessoal, operei dia 07/02 e estou na dieta líquida. Mas sinto muita vontade de mastigar. Comer alguma coisa, vocês não? Outra coisa 06 dias bebendo pouca água e só emagreci 3kg. É normal?

Anônimo disse...

Eu tenho 6 dias de operada e só emagreci 3kg. Será normal? Dieta líquida toda sem caloria...

Anônimo disse...

Bem, estou vendo diversos comentários. Peso 115,00, não tenho pretenção em ser modelo (rsrsrs). Eu e meu médico estamos analisando qual seria a melhor cirugia (SLEEVE ou ROUX Y), não sei, pois dizem que a SLEEVE se perde menos peso, porém com maior absorção de alimentos ao contrário da técnica de ROUX Y. Estou na dúvida, não quero ficar esquelética como muitas pessoas que vejo na rua e que fizeram ROUX Y, mas também tenho medo de não perder tantos quilos assim com a SLEEVE. Gostaria de chegar na casa dos 70kg. Alguém poderia descrever sua experiência para eu ir me baseando, agradeço

Anônimo disse...

Oi Gente!Fiz minha cirurgia dia 21/03/2013.Vim para casa ontem de noite.Ainda estou meio perdida,nao sei bem como criar uma rotina com os alimentos e a medicacao.Tenho a barriga muito inchada de gases e nao estou sabendo me tratar qt a isso.Vcs podem me ajudar?
salomesantos@hotmail.co.uk
Obrigado

Anônimo disse...

Olá! Estou lendo sobre a cirurgia bariátrica e vi um post de uma pessoa que fez aqui em Floripa no dia 08 de janeiro de 2013:
"realizei a minha em Floripa..com o melhor cirurgião do estado Dr. Tiago Onzi (Ultralitho Centro Médico)"
Gostaria de obter mais informações com esta pessoa referente o médico de Florianópolis que fez a cirurgia, bem como sobre esta técnica.
Se puder me contatar: fpolis33@gmail.com ou me passar seu contato. Agredeço.

Anônimo disse...

Oi,Aline. Meu nome e Goretti,também sou de Belém e tb estou em exames pra operar pela tecnica sleeve. Gostaria de saber com quem vc fez,se sente algum mal estar e por que esta arrependida. Aguardo sua resposta!

Unknown disse...


oi ju!
fui indicada para fazer o sleeve.mas,quero entender melhor........quer dizer q depois de algum tempo,o sobrepeso reicidiva????se for qual a vantagem!por favor preciso de seu esclarecimento se possível.pois logo,logo irei fazer essa cirurgia.e.mail.kikigarcia80@gmail.com

ATENCIOSAMENTE
,
KRISHNA GARCIA

Vanessa Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Meu nome é Vanessa ...também fiz a Sleeve no dia 20 de dezembro de 2012..eu estava com 106Kg... 5 meses depois estou com 83Kg... vocês acham q estou perdendo peso normal? ou está pouco (devagar) ? eu me sinto ótima...

Carlos Junior disse...

Bom gostaria de dizer que antes de fazer minha cirurgia, sleeve, estudei bastante seu blog e isso me deu coragem para proceguir! Obrigado por isso! Além de agradecer gostaria de fazer um pedido: também criei meu espaço de confissões, meu blog, humilde blog e pra mim seria muito bom que você me seguisse, e acompanhasse também minha evolução, estou apenas com 20 dias de operado! Abraço e tudo de bom pra você!

http://sleevemylife.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Olá, sou o mesmo autor do post sobre a cirurgia realizada no dia 08 de janeiro de 2013, em Florianópolis, com o brilhante cirurgião do aparelho digestivo, Dr. Tiago Onzi.
Passaram-se 5 meses.

A maior convicção é a de que foi um passo muito acertado.
No começo as coisas são chatas e difíceis, principalmente na fase líquida, e tbm posteriormente quando se aprende o ritmo para engolir, aprende a mastigar e etc..

Meu peso inicial foi de 123,7kg
Meu peso atual, 84,7
:D
tenho 1,72..a princípio minha meta pessoal era de 70kg, mas hoje acho que se houver mais uns 7kg acho q está bom..mais que isso vou ficar muito seco..

Após 30 dias de cirurgia fui liberado pra academia..e posso dizer q academia ..aerobico e musculação foram fundamentais...em especial associado a dieta da nutricionista, no meu caso Dra. Emilia Fabre.

Fome é uma sensação que não existe mais. Hoje estou super acostumado a comer de 3 em 3 horas.

A intensidade de aeróbicos é gradativa e tranquilamente pode chegar a uma intensidade de um atleta normal.
Eu até mes passado (antes de lesionar o joelho) estava realizando corrida de 1 hora, ou 6km. O que está de bom tamanho.

Meu pecado tem sido amar Gatorade...kkk
é líquidos são perigosos...
Mas tenho trabalhado isso comigo mesmo...rs

Hoje já estou comendo de tudo, normalmente..claro que em quantidades muito pequenas..

Exemplos de alimentos:

Sushi (é bom pacas!) cerca de 10 a 12 peças
churrasco (pesa um pouco, mas mastigando bem vai) pedaço muito pequeno..de cerca de 80 gr + salada e arroz..total de 200gr um prato..e sobra no prato..
massa
pão integral
queijos
frutas com casca
iogurte (companheiro pra enganar a vontade de doce ou de comer)
também já me permiti comer bolo (mas evito pois é pobre em nutrientes e muito calórico) adoro nega maluca...kk
outra fraqueza cometida foi achocolatado light...desses prontos..
substituí por achocolatado GOLD
sucos em geral..
gosto de tomar suco de uva com chia...suco integral
para malhar uso pré treino creatina e pós isoprotein..

acho q só

prato consiste em salada maior parte...carne grelhada e duas colheres sopa arroz integral com um pouco de caldo de feijao..

obs: nunca testei meus limites em quantidade, prefiro parar quando sinto o primeiro sinal de saciedade (que estou cheio). Também nunca passei mal, nem senti dor..enjoo ou coisas do tipo.

Quem está pensando em fazer, faça uma consulta do o Dr. Tiago Onzi, na Ultralitho. Ele poderá dar esclarecimentos e tirar dúvidas.

Eu enquanto paciente só posso dizer que foi super tranquilo, não há dor, não houve nenhum sintoma de enjoo, passar mal..vomitar ou coisa do tipo. É só seguir o que a equipe passar e ser feliz. 1 mês depois qualquer paciente já sente a diferença.

Valeu a pena? SIM!
Faria de novo? Concerteza!
Está satisfeito com o que alcançou? Plenamente, mas vou dar meu melhor pra superar..e ir além.
Indicaria? de olhos fechados!
Dói? Não!
É rápido? Minha cirurgia durou 51 minutos.
Sentiu medo? Muito, de morrer, de sentir dor, de dar alguma coisa errado enfim...são tantos relatos...q agente se impressiona..mas acontece que os relatos são muito antigos..
as técnicas evoluiram...junto com aparelhos e etc.

Para se ter uma ideia, na sala de cirurgia (nunca havia entrado em uma) eu disse ao anestesista, pelo amor de deus..se der algo errado tu deixa eu ir..não quero ficar numa cama sofrendo..
Ele só riu e me tranquilizou...
Depois disso ele me avisou que daria o leitinho do Michael Jackson (propofol) e eu apaguei..rsrs

Pessoal, é simplesmente vida nova, fazer dieta sem fome, é outra história..vc nem faz esforço..
Hoje eu como por horário...e não mais por fome...
Super fácil administrar os horários..

Fiquei também uns 20 dias sem perder peso...mas desliguei o sistema de preocupação e continuei fazendo tudo igual...e intensifiquei o aerobico..e no meu caso agora é Eliptico..pois estou com joelho machucado..

é tanta coisa pra contar ..q ficaria dando voltas e voltas

quem quiser trocar informações e experiencias
hassanfelix1@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Hoje estou completando 8 dias de operada, ainda na fase difícil (líquidos). Quanto a parte cirúrgica foi bem melhor do que eu esperava.
Quero trocar experiências fenixmel@bol.com.br

Anônimo disse...

oi Ju fiz a gastrectomia vertical ,operei dia 23-11-2012 e pesava 134 kilos hoje estou com 104 kilos ,e com muito medo de não conseguir eliminar mas eu acho q esta muito lento a perda. pqrece q parei de eliminar me de uma orientação estou muito preocupada obrigada.

Anônimo disse...

Oi gente! Pra quem perguntou, atualmente uma cirurgia sleeve custa 21.000. Fiz a minha dia 17/08/2013... Estou me sentindo super bem! Recomendo muito!!!!

Anônimo disse...

Oi galera, meu nome é Adriana e estou na fase dos exames pré operatórios, estou ansiosa, muitas vezes como por compulsão e meu medo é de continuar a comer por compulsão!
Peso 96kg e vou fazer fertilização em vitro por isso estou muito ansiosa preciso emagrecer para fazer outra fiv pois existe possibilidades de engravidar de gêmeos ou ate trigêmeos!
Se alguém quiser entrar em contato meu email é drifemoia@ig.com.br.
Beijos e felicidades a todos!

VERISSIMO disse...

Hoje fazem 55 dias desde que fiz a Gastrectomia Vertical com Dr. Antelmo em Vila Velha, ES. Operei na manhã do dia 08/10 e no dia seguinte as 09:30hs estava de alta. Passei bem os primeiros 48 dias, ate fazer a bobagem de comer umas 100 gramas de bife de fígado e u pedacinho (mesmo) de chocolate amargo. De lá pra cá venho sofrendo com estufamento, gases presos, cólicas e uma inapetencia doida. Alguma dica? Isso é temporário ou precisa de tratamento médico mesmo?
No mais... De 120 vim para 96 kg.

Abraço!

Postar um comentário

Seu cometário é sempre bem-vindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

▲ subir!