sexta-feira, abril 6


Incontinência urinária X obesidade.

7



É um assunto que mexe com o ego, diretamente sobre o comportamento das pessoas portadoras, mas venho falar sobre isso justamente para explicar que a obesidade provoca este tipo de problema e estou passando por isso.
Alguns meses venho notado que eu ia ao banheiro com muita frequência e que mesmo ao limpar os resíduos de urina, sempre ficava um pouca na roupa intima. Estava me incomodado muito, pois definitivamente eu me sentia desconfortável tendo que tomar 3 a 4 banhos por dia.
Quando fui à gineco, ela me explicou que isto poderia estar sendo um inicio de incontinência urinária devido à obesidade! Fiquei assustada, pois tenho 27 anos e sempre ouvi falar que isto acontecia somente após a 5 década de vida. Enfim, a médica me pediu uns exames e me disse que com a perda de peso talvez sumisse este incomodo e que poderia levar uma vida normal.
Atualmente existem estudos que comprovam a eficácia da perda de peso na melhora da incontinência urinária, pois o que se sabe é que realmente o excesso de peso exercido na bexiga faz com que ela tenha uma eliminação de urina involuntária e dado o elevado peso faz com que a incontinência vá piorando ao longo do tempo.

Para explicar diretinho uma reportagem com o doutor DRauzio Varella:

Incontinência urinária

Incontinência urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. Distúrbio mais frequente no sexo feminino, pode manifestar-se tanto na quinta ou sexta década de vida quanto em mulheres mais jovens. Atribui-se essa prevalência ao fato de a mulher apresentar, além da uretra, duas falhas naturais no assoalho pélvico: o hiato vaginal e o hiato retal. Isso faz com que as estruturas musculares que dão sustentação aos órgãos pélvicos e produzem a contração da uretra para evitar a perda urinária e o músculo que forma um pequeno anel em volta uretra sejam mais frágeis nas mulheres.

Causas

A eliminação da urina é controlada pelo sistema nervoso autônomo, mas pode ser comprometida nas seguintes situações:

* Comprometimento da musculatura dos esfíncteres ou do assoalho pélvico;
* Gravidez e parto;
* Tumores malignos e benignos;
* Doenças que comprimem a bexiga;
* Obesidade;
* Tosse crônica dos fumantes;
* Quadros pulmonares obstrutivos que geram pressão abdominal;
* Bexigas hiperativas que contraem independentemente da vontade do portador;
* Procedimentos cirúrgicos ou irradiação que lesem os nervos do esfíncter masculino.

Tipos e Sintomas

a) Incontinência urinária de esforço – o sintoma inicial é a perda de urina quando a pessoa tosse, ri, faz exercício, movimenta-se;
b) Incontinência urinaria de urgência – mais grave do que a de esforço, caracteriza-se pela vontade súbita de urinar que ocorre em meio as atividades diárias e a pessoa perde urina antes de chegar ao banheiro;
c) Incontinência mista – associa os dois tipos de incontinência acima citados e o sintoma mais importante é a impossibilidade de controlar a perda de urina pela uretra.

Diagnóstico 

São dados importantes para o diagnóstico o levantamento da história dos pacientes e a elaboração de um diário miccional onde eles devem registrar as características e freqüência da perda urinária.
Outro recurso para firmar o diagnóstico é o exame urodinâmico, que é pouco invasivo e registra a ocorrência de contrações vesicais e a perda urinaria sob esforço.

Tratamento 

O tratamento da incontinência urinária por esforço é basicamente cirúrgico, mas exercícios ajudam a reforçar a musculatura do assoalho pélvico. Atualmente, a cirurgia de Sling, em que se coloca um suporte para restabelecer e reforçar os ligamentos que sustentam a uretra e promover seu fechamento durante o esforço, é a técnica mais utilizada e a que produz melhores resultados.
Para a incontinência urinária de urgência, o tratamento é farmacológico e fisioterápico. O farmacológico pressupõe o uso ininterrupto de várias drogas que contêm substâncias anticolinérgicas para evitar a contração vesical. Esses remédios provocam efeitos colaterais, como boca seca, obstipação e rubor facial.

Recomendações

* Procure um médico para diagnóstico e identificação da causa e do tipo de perda urinária que você apresenta;
* Não pense que incontinência urinária é um mal inevitável na vida das mulheres depois dos 50, 60 anos. Se o distúrbio for tratado como deve, a qualidade de vida melhorará muito;
* Considere os fatores que levam á incontinência urinária do idoso – uso de diuréticos, ingestão hídrica, situações de demência e delírio, problemas de locomoção – e tente contorná-los. Às vezes, a perda de urina nessa faixa de idade é mais um problema social do que físico;
* Evitar a obesidade e o sedentarismo, controlar o ganho de peso durante a gestação, praticar exercícios fisioterápicos para fortalecer o assoalho pélvico, são medidas que podem ser úteis na prevenção da incontinência urinária.

7 comentários:

Fernanda disse...

Ju, sei bem o que está falando, sentia a mesma coisa e aa perda desses 10 quilos nesse mês, já mudou pra caramba isso, não indo tanto ao banheiro nem precisando mais de absorvente intimo.
Glória a Deus pela gastroplastia.

Com vc tb vai melhorar, vc vai ver.
Bjus!!!

Fa disse...

JU, lendo seu post me vi nele. Lembro que antes da gastro (antes de emagrecer) sempre ficava uma gotinha no absorvente intimo, um saco!
Hoje não tenho mais nada disso! bjs e boa Páscoa

Tathiana disse...

Não cheguei a ter isso, mas tenhcerteza de que, perdendo peso, vc vai melhorar. Só quem tá acima do peso sabe, né? Mas vc vai ficar ótima.
Bjs.

JóiJói disse...

uhauhauahuahuah...
A voz do povo...
Pois é Jú, percebi isso também antes de operar.
Hoje em dia, nem observo mais, melhorou e muito!
Mais um alerta, dos malefícios da obesidade, adorei!

Beijos.

Ana Vieira disse...

oi linda! hoje eu fui em gramado e canela e senti na pele oque e isso parecia mulher gravida amiga eu ja uso direto protetor diario.bjos amiga espero que esteja tudo bem com teu pai. uma boa pascoa pra tua familia

Vânia Mara disse...

Ei linda, gosto muito dos seus posts são bem esclarecedores, mas o post do seu pai... nossa ... Tb estou orando por ele. Um ótimo domingo p vc e uma semana maravilhosa. Bjs...

Danielle Queiroz disse...

Oi Jú, muito obrigada pelo carinho no meu blog, estou lendo sua história e me identifiquei bastante, vc é uma guerreira, e vai vencer a danada da obesidade, dessa vez pra nunca mais voltar... estarei sempre contigo, bjsss

Postar um comentário

Seu cometário é sempre bem-vindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

▲ subir!